logo_whatsap_transp_red_01.png
Buscar

Saiba o que é governança de dados e sua importância corporativa

Conforme pesquisa da Harvard Business Review, menos de 5% das empresas globais alcançam resultados satisfatórios na administração das suas informações digitais. A grande parte das corporações não possui planos modernos e efetivos em termos de governança de dados e deixa, com isso, de usufruir de muitos benefícios.

O seu empreendimento pequeno, médio ou grande também pode desenvolver governabilidade informativa na gestão de dados e dos colaboradores se você valorizar as sugestões que separamos a seguir.

O que é governança de dados e porque ela é imprescindível nas empresas?

Mas, afinal, o que é governança de dados? Trata-se da centralização das informações digitais com a utilização dos recursos humanos, da tecnologia, dos processos produtivos e das políticas corporativas. É graças a um qualificado gerenciamento de dados que um administrador pode traçar estratégias para tornar as melhores decisões.

Como implementar um plano eficiente de governança de dados?

Diversas atividades gerenciais são facilitadas com a governança de dados e muitas vezes uma de suas metodologias já está sendo aplicada sem sequer ser notada. Por exemplo, ao usar uma solução tecnológica de RH para ter o controle dos recursos do negócio. Tecnologias podem trabalhar ou não no modo automático a fim de compilar informações ou realizar diversos tipos de análises informativas.

Contudo, além da tecnologia é preciso uma equipe profissionalmente preparada. Veja, adiante, 6 passos para implantar um plano de gestão eficiente:

1: Criação de um conselho especializado

Um conselho deve ser formado por membros que possuam conhecimento suficiente do segmento da empresa e das tecnologias relacionadas ao processo produtivo, ajudando cada um dos colaboradores a seguir com a política estabelecida.

Em diversas empresas norte-americanas, os diretores devem se comunicar com o conselho responsável que, por sua vez, presta contas sobre a governança de dados aos investidores e aos próprios donos do negócio.

2: Autoavaliação da empresa

Os membros do conselho, com a ajuda dos funcionários operacionais, devem realizar uma análise de desempenho da atual administração de dados. Estas informações são importantes para saber o que é positivo ou negativo, assim como trabalhar em correções que trazem uma eficiência imprescindível para a saúde do negócio.

3: Traçando a estratégia ideal

Primeiramente é preciso estabelecer as novas métricas de desempenho. Na sequência, programe estratégias para a gestão de dados alcançar os objetivos que foram previamente traçados. Lembre-se, para funcionar, seu plano deve necessariamente conter:

  1. Missão definida;

  2. Especificações claras das funções a serem desempenhadas  dentro da equipe;

  3. Expectativas de métricas;

  4. Identificação de objetivos de análise;

  5. Principais desafios;

  6. Definições das tecnologias permitidas e acessíveis;

  7. Condutas de segurança de dados a serem respeitadas 

4: Definição do SLA

O sucesso no mundo corporativo está intimamente ligado com a estratégia de governança de dados que é escolhida.

No SLA (Service Level Agreement) você explica todas as metas e formas para alcançar os objetivos, de modo que clientes ou investidores saibam tudo o que podem esperar com determinada contratação, inclusive os planos da governança de dados.

Conforme descrição da ABNT NBR ISO-IEC 20000-1, além das definições de serviços no SLA também precisam ser informados pontos como: suporte técnico, políticas de privacidade, prazos e termos de compromisso.

5: Gestão eficiente das informações

Com o planejamento de governança de dados especificado nos mínimos detalhes, chega o momento de colocá-lo em prática!

Os responsáveis pela análise devem usar programas para coletar dados, organizar informações, administrar conteúdos e orientar colaboradores a seguirem processos para facilitar a administração e o próprio trânsito de informações.

6: Monitorando os resultados

Ao utilizar tecnologias específicas, é possível monitorar o conteúdo no modo manual ou no automático. Estabeleça um período de análises avançadas que pode variar entre diário, semanal e mensal.

Tenha os olhos atentos para identificar e prever problemas passíveis de interromper a meta produtiva. Se julgar necessário, forneça os feedbacks.

Destaque para a segurança de dados

Uma gestão eficiente depende da segurança de dados. Os clientes ficam satisfeitos quando a empresa garante a defesa das informações e, além disso, conteúdos estratégicos do negócio têm menos chances de vazarem aos concorrentes.

A estrutura tecnológica do negócio deve garantir aspectos como privacidade, confidencialidade e acesso apropriado às pessoas autorizadas. Do contrário, o gerenciamento de dados pode tornar-se um desastre.

Principais vantagens da governança de dados eficaz e eficiente

Compilamos algumas das principais vantagens da governança de dados quando esta é planejada e executada de forma realmente adequada:

  1. Otimiza os processos internos;

  2. Gera transparência e credibilidade;

  3. Permite antecipar demandas;

  4. Diminui o custo operacional;

  5. Auxilia nas decisões estratégicas.

Estes benefícios representam mais agilidade produtiva e maior transparência informativa entre as equipes, o que contribui na gestão de dados em tempo real.

Esta gestão eficiente também resulta em: diminuição de custos ou erros operacionais, geração de negócios adicionais à empresa, antecipação de problemas produtivos ou de relacionamento com clientes e em soluções para vender mais fidelizando seus consumidores. 

Importância da escolha e manutenção dos equipamentos de informática

O gerenciamento de dados efetivo exige uso dos equipamentos de informática de qualidade, capazes de corresponder às demandas da governança de informações ao seguir os parâmetros mais técnicos.

Notebooks, PCs e servidores necessitam também de constante manutenção para funcionarem plenamente, além de serem capazes de rodar softwares de gestão e métodos que garantem a segurança de dados em operações rápidas no processamento dos dados.

Invista em equipamentos seminovos e com garantia

Servidores, PCs ou notebooks seminovos chegam a custar 70% mais baratos do que unidades novas e oferecem o mesmo desempenho, desde que comprados de empresas especializadas que revisam todas as máquinas nos mínimos detalhes antes de venderem e que oferecem uma garantia no mínimo tão vantajosa quanto a dos novos aparelhos.

A MicroExato é o maior fornecedor brasileiro de equipamentos usados de informática e conta com garantia de 1 ano para o segmento corporativo. Todos os produtos anunciados são rigorosamente testados e estão em pleno funcionamento. Estoques permanentes de 10.000 equipamentos com pronta entrega.

1 visualização

Informações

Marcas

Artigos

2020 © Copyright | Todos Direitos reservados Microexato | CNPJ: 03.697.421/0001-01